4 maneiras de identificar o terçol

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

maneiras de identificar o terçol

O terçol é uma condição bastante incômoda que acomete os olhos por diversos motivos, como estresse, má nutrição ou funcionamento incorreto das glândulas da pálpebra. A sua identificação é necessária para que o tratamento correto seja feito, aliviando os sintomas o quanto antes.

Sabendo disso, conhecer as maneiras de identificar o terçol é importante para aumentar a segurança e a sua saúde. Pensando nisso, conheça quais são 4 formas de fazer essa identificação!

1. Verificar uma protuberância na pálpebra é uma das maneiras de identificar o terçol

O principal sintoma do terçol é a formação de uma pequena protuberância na região da pálpebra, normalmente na área rente aos cílios. Ela é causada por uma obstrução das células nessa região, formando um pequeno caroço arredondado e de toque firme.

Em muitos casos, ele gera dificuldade para abrir e movimentar os olhos, devido ao peso. Em seu centro, pode haver um ponto amarelado, mas não há secreção de qualquer líquido.

Ao identificar que há essa estrutura, a identificação do terçol é praticamente certa. Porém, não é possível confiar apenas nesse elemento, já que o calázio se manifesta de maneira parecida.

2. Analisar se há dor na região é outro elemento a ser considerado

Outra entre as maneiras de identificar o terçol é analisar a sensibilidade da região. Por definição, essa condição vai fazer com que a região da pálpebra fique ligeiramente dolorida, o que pode trazer dificuldades, inclusive, para o ato de abrir e fechar os olhos.

É mais comum que as dores se localizem no canto interno ou externo dos olhos, com a vermelhidão também sendo uma característica.

Em alguns casos, acontece a fotofobia, que é a hipersensibilidade à luz, além de um incômodo causado por uma eventual sensação de coceira.maneiras de identificar o terçol

3. Conferir a temperatura da região também é uma possibilidade

Para identificar se essa é a condição atual do seu olho, outra forma consiste em conferir a temperatura da região. Devido ao inchaço e à vermelhidão, tende a haver maior circulação nessa área, o que contribui para um aumento localizado de temperatura.

Essa diferença é relativamente sutil, mas pode ser identificada sem equipamentos. Ao encostar levemente na pálpebra, especialmente na região inchada, é possível notar se a pele está um pouco mais quente do que o restante.

Porém, esse não é um fator determinante, porque nem sempre acontece e não é tão fácil de ser identificado. Além disso, ele pode surgir somente quando a inflamação já está em um estágio maior de desenvolvimento.

4. Ir ao oftalmologista é a forma mais efetiva

Embora todas essas sejam maneiras de identificar o terçol, nenhuma delas possui garantia completa. Isso porque cada organismo reage de uma maneira diferente e nem sempre os sintomas aparecem da mesma forma.

Além disso, há outras condições que podem ser confundidas com esse quadro e a identificação incorreta leva ao tratamento inadequado.

Para não correr riscos, o melhor é ir a um oftalmologista. Dispondo de equipamentos e do conhecimento técnico, ele é capaz de determinar com precisão se esse é ou não um quadro desse tipo.

A partir dessas maneiras de identificar o terçol, é mais fácil proteger a saúde e evitar desconfortos. Porém, a forma mais eficaz é ir ao oftalmologista, que poderá fazer um diagnóstico adequado.

Caso tenha alguma dúvida sobre o tema ou queira acrescentar algo, aproveite os espaços a seguir, destinados aos comentários!

Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×