Como funciona a transmissão da conjuntivite viral?

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

transmissão da conjuntivite viral

A conjuntivite é uma doença bastante comum e altamente contagiosa, principalmente durante o verão. Todo mundo já teve ou conhece alguém que já foi diagnosticado com essa condição. Mas a realidade é que existem três tipos diferentes: a viral, a bacteriana e a alérgica. E é sobre esse primeiro tipo que iremos nos atentar no post de hoje.

A forma viral dessa doença é a que mais passa de uma pessoa para outra. E com isso, torna-se uma das grandes responsáveis por licenças de trabalho, faltas à escola e até ausências do convívio em sociedade.

Portanto, fique atento a este post. Veja agora como funciona a transmissão da conjuntivite viral.

Como identificar a conjuntivite viral?

Os sintomas são alguns velhos conhecidos e a principal forma de identificar a conjuntivite viral. São a coceira, pálpebras inchadas, sensação de areia nos olhos, dor ao olhar para a luz, visão borrada e olhos lacrimejando bastante. A principal diferença para a bacteriana é a secreção que se forma, que no caso da conjuntivite viral é bastante reduzida e esbranquiçada. Outro ponto que pode ser observado é o fato de que ambos os olhos serão contaminados. Pode ser que a conjuntivite apareça primeiro em um deles, mas é inevitável que o outro comece a apresentar os sintomas em poucos dias.

transmissão da conjuntivite viral

A transmissão da conjuntivite viral é inevitável?

Por ser provocada por um vírus, a transmissão da conjuntivite viral é bastante fácil de acontecer. Pode ser pelo contato das mãos que não foram lavadas, por abraços e beijos, pelo compartilhamento de toalhas, acessórios como óculos e produtos de maquiagem, por espirros e tosses, e até mesmo em grandes multidões.

Os vírus são bastante resistentes fora do organismo, mas não voam de uma pessoa até outra. Ou seja, conjuntivite não pega pelo ar. Portanto, é possível evitar que ela aconteça, basta ter cuidados extras com higiene e contato com outras pessoas antes de estar completamente curado.

O que é o tempo de incubação?

O tempo de incubação é muito importante para evitar a transmissão da conjuntivite viral. Isso porque esse é o período em que a pessoa é portadora do vírus, mas ainda não apresenta sintomas. Ou seja, geralmente ela não sabe que tem a doença, mas já pode ter infectado outras pessoas. Em média, esse tempo vai do primeiro até o quarto dia de contato com outra pessoa com conjuntivite. A partir do quinto dia os sintomas surgem e podem ficar ativos até quinze dias depois. Durante todo esse tempo os cuidados com higiene e contato devem ser criteriosos.

A transmissão da conjuntivite viral é muito simples e fácil de acontecer. Por isso, é recomendável que pessoas que tenham tido contato com essa doença fiquem afastadas do trabalho ou da escola enquanto estiverem em tratamento. Embora algumas pessoas consigam trabalhar durante esse tempo, não é recomendável que elas fiquem muitas horas em frente ao computador e em ambientes fechados.

Você sabia como prevenir a transmissão da conjuntivite viral? Conte nos comentários se você já teve uma experiência como essa.

 

Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×