Conheça 3 doenças virais nos olhos

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

doenças virais nos olhos

Os vírus são formados por estruturas de DNA ou RNA envoltos em uma membrana proteica, o que os faz dependentes de outras células para se reproduzir. Por isso estão constantemente à procura de hospedeiros, o que faz as doenças provocadas por eles extremamente contagiosas. E os olhos são não diferentes dos outros órgãos do corpo humano nesse sentido: todos estão sujeitos às doenças virais.

Uma forma eficiente de evitar a contaminação é por meio da informação. Sabendo quais são as possibilidades uma pessoa tem mais chances de evitá-las. Por isso, conheça agora 3 doenças virais nos olhos e previna-se!

1. A conjuntivite viral é altamente contagiosa

A conjuntivite viral é aquele tipo altamente contagioso da doença. Não é à toa que pessoas com essa doença devem ficar afastadas do trabalho até que o período de transmissão termine. Caso contrário, toda a empresa pode ter conjuntivite ao mesmo tempo. A grande dificuldade em conter o contágio em massa é o fato de que os sintomas só começam a aparecer dias depois da exposição ao vírus.

Infelizmente, não existem tratamentos que curem definitivamente essas doenças virais nos olhos. Os medicamentos e procedimentos recomendados existem para aliviar o incômodo dos sintomas. Mesmo depois que eles desaparecem o paciente ainda pode transmitir a conjuntivite para outras pessoas. Por isso é importante manter os cuidados por até três semanas.

2. A herpes ocular não deve ser confundida com conjuntivite

Os sintomas da herpes ocular podem levar ao diagnóstico errado de conjuntivite. Isso porque ambas provocam vermelhidão, lacrimejamento, sensação de areia nos olhos, fotofobia, ardência e até secreções. A diferença é que enquanto a conjuntivite passa de um olho para o outro, a herpes é uma das doenças virais nos olhos que pode acontecer unilateralmente.

O diagnóstico dessa doença deve ser feito por um médico oftalmologista, assim como a indicação de tratamento. Especificamente nesse caso, a automedicação pode provocar a piora do quadro, assim como consequências graves para o paciente. Em alguns casos, a herpes ocular pode provocar a ceratite.

doenças virais nos olhos

3. Ceratite, doenças virais nos olhos com múltiplas causas

Como dissemos, a ceratite pode ser provocada pelo vírus da herpes, e essa é a manifestação mais comum da doença. Mas ela também pode ser uma consequência do paramixovírus (que causa o sarampo) e o vírus que provoca a clamídia. Basicamente consiste na inflamação da conjuntiva. Ou seja, da membrana que reveste a parte interna das pálpebras e do globo ocular.

Seguida a essa inflamação, podem acontecer lesões em formatos de veios de folhas. Esse quadro é chamado de ceratite dendrítica. Quando não tratada, essa é uma das doenças virais nos olhos que podem ter consequências gravíssimas. A principal delas é a perda da visão, mas também pode acontecer uma inflamação crônica, a cicatrização corneal e até mesmo o glaucoma.

As doenças virais nos olhos devem ser acompanhadas de perto por um médico oftalmologista. A qualquer suspeita, os exames deverão ser realizados para que o tratamento seja iniciado o mais rápido possível. Além de evitar as consequências, atitudes como essa impedem que outras pessoas contraiam a mesma doença.

Restou alguma dúvida sobre doenças dos olhos? Comente aqui abaixo e iremos ajudá-lo com o maior prazer!

Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×