Conjuntivite: 5 dicas para prevenir

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

conjuntivite

A conjuntivite é uma inflamação da conjuntiva, a membrana que reveste o olho. Ela é do tipo alérgica, bacteriana ou viral e tem como sintomas os olhos vermelhos, inchados e com muita coceira. Nos dois primeiros casos, pode haver eliminação de secreção.

Esse quadro não tem cura ou tratamento e os cuidados são meramente paliativos. Após algum tempo, num período que varia de 3 a 10 dias, os sintomas somem e a saúde ocular se restabelece.

Para não sofrer com os incômodos, a prevenção é o melhor remédio. Portanto, veja 5 dicas para não encarar a conjuntivite.

1. Não entre em contato com pessoas com suspeita do quadro

À exceção da conjuntivite alérgica, a doença é altamente contagiosa e basta uma mínima interação para também sofrer com o problema. Se alguém próximo a você estiver com suspeitas ou já tiver a condição confirmada, o ideal é evitar entrar em contato.

Tanto no ambiente de trabalho como em casa, interagir com pacientes com inflamação na conjuntiva exige muita precaução. Evite abraços e contatos muito próximos, de modo que a contaminação fique mais difícil.

2. Lave bem as mãos antes de tocar nos olhos

Muitas vezes, os vírus e bactérias que causam o problema são levados aos olhos pelos próprios pacientes. É o que acontece ao estar com as mãos sujas e encostar na região ocular, por qualquer motivo. Se houver uma microlesão, há uma porta aberta para a infecção.

Para que isso não aconteça, sempre higienize as mãos antes de encostá-las nos olhos. O ideal é usar água e sabonete bactericida, mas também é possível aplicar álcool em gel, por exemplo.

conjuntivite

3. Evite coçar a região para prevenir a conjuntivite

Coçar os olhos é um hábito que parece inofensivo, mas que pode causar sérias consequências. Além de aumentar os riscos de deformação da córnea — e de acelerar quadros como o ceratocone —, favorece a contaminação e o surgimento da conjuntivite.

Mesmo que as mãos estejam limpas, coçar a região causa irritação e cria entradas para microrganismos. Além disso, se já estiver com o problema em um olho, esse ato pode levar os elementos patogênicos para o outro e piorar a situação.

4. Tenha cautela com ambientes públicos

Quando você está em um ambiente público, não dá para saber se há pessoas contaminadas. Por causa disso, é preciso ter um cuidado redobrado para não sofrer com essa condição.

No transporte público, por exemplo, procure locais menos aglomerados. Se possível, utilize uma barreira física para os olhos, como óculos. Não se esqueça de não encostar na região com as mãos sujas.

Piscinas exigem ainda mais atenção. Além de haver a ação do cloro, os organismos patogênicos podem ser transmitidos pela água e causar problemas.

5. Não compartilhe objetos de uso pessoal

Outra dica para prevenir o quadro é não realizar o compartilhamento de objetos pessoais e que tenham potencial de transmitir microrganismos. Compartilhar toalhas, travesseiros e até maquiagem é uma ação que compromete a saúde nesse sentido.

Garanta que todos os seus itens sejam de uso exclusivo e não use os de nenhuma outra pessoa. Assim, é possível ter a certeza de que a sua saúde estará protegida. Apenas não se esqueça de higienizar seus elementos para que não ocorram contaminações.

A conjuntivite é um problema incômodo, mas que pode ser evitado. Ao seguir essas orientações, haverá maior proteção para a saúde ocular.

Nos comentários, aproveite para dizer se você toma algum outro cuidado e esclareça outras dúvidas.

Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×