Você já ouviu falar em daltonismo? Aprenda mais sobre essa doença!

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

daltonismo

Se você já conheceu pessoas que têm daltonismo, certamente ficou curioso para saber mais sobre essa doença. É um tipo de deficiência visual em que a pessoa não tem a capacidade de reconhecer e diferenciar determinadas cores.

O daltonismo também é chamado de discromatopsia ou discromopsia. Quem tem essa doença enfrenta dificuldades enxergar determinadas tonalidades de cores como verde, azul e vermelho. Geralmente, o diagnóstico é feito com testes feitos por um oftalmologista e o distúrbio pode ter algumas variações.

Nesse sentido, quer dizer que uma pessoa daltônica pode ter dificuldade para enxergar cores distintas. Se você quer saber mais sobre a doença, reunimos as principais características desse distúrbio. Entenda:

Existem três tipos de daltonismo

Protanopia, deuteranopia e tritanopia são os três principais tipos de daltonismo. A protanopia é caracterizada pelo fato da pessoa não conseguir enxergar a cor vermelha. Nesse caso, o paciente consegue ver objetos em tons de marrom, verde ou cinza. Essa variação depende da variação de pigmentos de vermelho.

Já no caso da deuteranopia, o daltônico não enxerga a cor verde. Como no caso acima, a pessoa vê objetos em tons de marrom. A tritanopia é considerada mais rara e faz com que o daltônico não consiga distinguir as cores azul e amarelo. Nesse sentido, ele não consegue enxergar laranja, por exemplo.

daltonismo

Os principais sintomas da doença

O principal sintoma do daltonismo é a dificuldade de enxergar determinadas cores, mas a intensidade varia de paciente para paciente. Lembrando que os brilhos e as tonalidades dos objetos que não são enxergados pelos daltônicos. Por isso, dependendo do diagnóstico, é possível que a pessoa consiga enxergar cores sem nenhum problema.

Para saber se os sintomas realmente são do daltonismo é preciso que um oftalmologista especializado faça o diagnóstico. Afinal, é necessário fazer exames importantes para que os tratamentos sejam direcionados da melhor maneira. Buscar um bom hospital de olhos, com infraestrutura e equipamentos de última geração, é indicado para que uma pessoa fique tranquila e seja bem atendida.

O daltonismo não tem cura

Uma das principais características do daltonismo é que ele não tem cura. As pessoas daltônicas precisam conviver com o diagnóstico. Mas, de uma maneira geral, elas conseguem se adaptar de uma forma muito tranquila.

O tratamento pode ser por meio do uso de lentes, óculos especiais ou até mesmo diminuir a luminosidade dos ambientes. Tudo isso pode ajudar as pessoas com esse diagnóstico a distinguir melhor as cores. No entanto, considerando questões práticas, existem algumas limitações para os daltônicos.

É recomendável que pessoas com daltonismo não sigam determinadas carreiras como pilotos de aeronaves, motoristas profissionais, atiradores ou qualquer profissão que exija uma visão perfeita. Infelizmente, não tem como reverter essa situação e o daltônico deve buscar outras profissões que não demandam a necessidade de distinguir cores.

Viu só quais são as principais características do daltonismo? Para saber mais sobre doenças oculares, dicas para cuidar da saúde ocular, não deixe de acessar nosso blog. Lá você encontra informações que podem te ajudar a identificar sintomas e recomendações para cuidar da saúde dos olhos.

Responsável técnico: Dr. Jorge Mitre | CRM: 28420

Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×